Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2005

Telergia

Telergia
Autor: Mateus Fornazari
(tele=longe; ergon=ação, trabalho. Nome proposto por Myers)
Antes de definirmos Telergia, precisamos saber o que significa Magnetismo Animal. O Dr. Franz Anton Mesmer, o invertor da teoria do Magnetismo Animal, chamado de mesmerismo em sua homenagem descreve-o assim:
“Assim como existe atração recíproca entre todos os astros, há igualmente de cada parte da Terra para o todo, e ao contrário, como também de todas as partes entre si. Esta ação recíproca exerce-se por meio de correntes que saem e entram nos corpos, sendo tanto mais intensa a influência quanto maior for a analogia entre os corpos. Portanto, nada age mais eficazmente sobre o homem do que o mesmo homem”.
Meio complicado o texto acima, então vamos simplificar:
O agente desta influência seria um Fluído universalmente difundido, semelhante com o Magnetismo Físico e muitas vezes unido a ele.
Este fluído que se chama Telergia na parapsicologia, um fenômeno parapsicológico, é emanado por todos nós, mas somente os dotados (pessoas que manifestam poderes parapsicológicos) conseguem utilizá-lo, exteriorizá-lo de seu corpo, para cura de doenças (fins terapêuticos – onde mais se aplica o fenômeno), produção de luzes (fotogênese), sons (tiptologia), telecinesia (movimentos de objetos a distância), pirogênese (Fogo) e mais uma serie de outros fenômenos que são chamados de Fenômenos de Telergia.

Um dado interessante é que os dotados sofrem um “esvaziamento” quando estão curando algum paciente, pela imposição das mãos - por exemplo. O dotado transfere o seu fluído para o corpo do paciente doente, que o recebe. Em seguida o dotado sofre um grande desgaste físico, chegando a ficar sem energia para falar ou mover-se. Outro dado é que a Telergia é um efeito polipsiquico, onde os assistentes podem "ajudar" o médium na realização do fenômeno, formando uma correntes e transmitindo fluídos para que ocorra os fenômenos.

O organismo humano produz correntes elétricas, fato provado através do encefalograma (inventado pelo Dr. Hans Berger em suas experiências), e se nosso corpo é capaz de produzir corrente elétrica, nosso corpo terá um campo magnético (0.0002 gauss). Muito pouco mesmo, mas em alguns dotados, o valor muda. Veja o caso de pessoas que os relógios nunca trabalham com regularidade. Há pessoas com um magnetismo tão forte que são capazes de reter objetos metálicos contra o corpo. Vejamos um exemplo:
“Um indivíduo, estudado pelo Dr. Ginelin, não manifestava magnetismo apreciável em estado normal, mas quando sentia dores de cabeça, era capaz até de reter na fronte uma moeda contra a lei da gravidade, em qualquer posição e apesar de quaisquer movimentos.”
“O Dr. Klein fala de uma senhora que, em estado sonambúlico, na hipnose, retinha, aderido à fronte, o relógio de bolso do experimentador, apesar de movimentos, mesmo violentos”
Além destes temos exemplos de pessoas que atraem agulhas, pregos, limalhas de ferro ou qualquer outro objeto menos pesado que uma moeda ou um relógio. Confira nossa matéria sobre “Baterias Humanas” para mais casos. Lembramos que este magnetismo (telergia) também pode ser verificado através de luminosidade (fotogênese).

publicado por J.F às 00:20
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Teosofia

. Uma história

. Mar do Diabo

. PES (Percepção extrasenso...

. Fantasmas (poltergeists)

. Telergia

. VISÃO DE PARAPSICOLOGIA A...

. Cientistas admitem a medi...

. Combustão humana espontân...

. Parapsicologia

.arquivos

. Junho 2006

. Março 2005

. Fevereiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds