Sexta-feira, 4 de Março de 2005

PES (Percepção extrasensorial)


PES (Percepção extrasensorial)
A Percepção extrasensorial é aquela que ocorre independentemente da visão, da audição, ou de outros processos sensoriais. Diz-se que as pessoas que têm esse tipo de percepção são paranormais. Ela é comumente chamada de PES, ou ESP, termo cunhado por J.B. Rhine, que iniciou a investigação do fenómeno na Universidade de Duke, em 1927. A PES é relacionada com a telepatia, a clarividência, a precognição, e mais recentemente com a visão remota e a clariaudição. A existência da PES, e de outros poderes paranormais como a telecinese, é questionável, embora a pesquisa experimental sistemática desses fenómenos, conhecidos colectivamente como psi, venha sendo feita por mais de um século na parapsicologia.
A maioria dos indícios da existência da PES corresponde a relatos, e é descartada pelos cépticos por ter origem em um ou mais dos seguintes casos:
• incompetência ou fraude por parte de parapsicólogos ou pessoas que acreditam no psi
• truques de mentalistas
• leitura a frio
• validação subjectiva
• pensamento selectivo e predisposição para a confirmação
• domínio precário das probabilidades e da lei dos grandes números
• associação forçada, clarividência retroactiva, e falseamento retrospectivo
• credulidade, auto-ilusão, e wishful thinking
O caso a seguir é um exemplo típico dos citados como prova da PES. É incomum apenas por envolver a crença num cão paranormal, em lugar de um ser humano. O animal em questão é um cão da raça terrier que se tornou famoso por ter PES, ao exibir sua capacidade de saber em que momento a dona, Pam Smart, decidia voltar para casa, quando estava fora fazendo compras ou outros afazeres. O nome do cão é Jaytee. Apareceu em vários programas de televisão na Austrália, Estados Unidos e Inglaterra, onde mora com Pam e os pais dela, os primeiros a perceber os poderes paranormais do animal. Observaram que ele corria para a janela que ficava de frente para a rua, precisamente no momento em que Pam, a quilómetros de distância, decidia voltar para casa (não está esclarecido como os pais sabiam qual era o momento exacto em que ela decidia voltar para casa). O parapsicólogo Rupert Sheldrake investigou o assunto e declarou o cão um verdadeiro paranormal. Dois cientistas, o Dr. Richard Wiseman e Matthew Smith, da Universidade de Hertfordshire, testaram o animal sob condições controladas. Sincronizaram seus relógios e prepararam câmaras de vídeo focalizando o cão e sua dona. Infelizmente, várias tentativas experimentais depois, concluíram que o cão não fazia o que se alegava. Ele realmente se dirigia para a janela, e o fazia com bastante frequência, mas em apenas uma das vezes o fez no momento exacto em que a dona se preparava para ir para casa. Este caso, no entanto, foi desconsiderado porque ficou claro que o cão estava indo para a janela após ouvir um carro parar do lado de fora da casa. Foram conduzidos quatro experimentos, e os resultados foram publicados no British Journal of Psychology (89:453, 1998).
Grande parte da crença na PES é baseada em eventos aparentemente incomuns que parecem inexplicáveis. No entanto, não deveríamos assumir que todos os eventos do universo pudessem ser explicados. Nem deveríamos assumir que tudo aquilo que é inexplicável exija uma explicação paranormal (ou sobrenatural). Talvez um evento não possa ser explicado porque não há nada a ser explicado.
A maior parte das alegações de casos de PES não é testada, mas alguns parapsicólogos têm tentado verificar a existência da PES sob condições controladas. Alguns, como Charles Tart e Raymond Moody, alegam ter tido sucesso. Outros, como Susan J. Blackmore, alegam que anos de tentativas de encontrar provas experimentais da PES não conseguiram trazer nenhuma prova de poderes paranormais incontroversos e reprodutíveis. Os defensores do Psi alegam que as experiências Ganzfeld, os experimentos da CIA com a visão remota e as tentativas de influenciar geradores de números aleatórios na Pesquisa de Anomalias da Escola de Engenharia de Princeton apresentaram provas da PES. Psicólogos que investigaram meticulosamente os estudos da parapsicolgia, como Ray Hyman e Susan Blackmore, concluíram que, onde se encontravam resultados positivos, os trabalhos estavam repletos de fraudes, erros, incompetência e malabarismos estatísticos.
publicado por J.F às 19:52
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De cursoindividual-1000euros-podermental a 1 de Setembro de 2006 às 20:19
sou paranormal
De mentalismodemgxenon a 23 de Junho de 2008 às 03:26
MENTALISTA NÃO É PARANORMAL NEM MÁGICO ILUSIONISTA

A Paranormalidade é definida como a capacidade que algumas pessoas têm, ou dizem ter, relativa a poderes que vão além dos cinco sentidos;

Um mágico ilusionista se define como o artista que "produz" efeitos espantosos, grandes ou pequenos, através da ilusão dos sentidos de seus espectadores;

Ao passo que Mentalista é qualquer pessoa (qualidade normal) que tomou conhecimento de que pode mudar os fatos da sua realidade imediata, mudando seus próprios pensamentos, e põe em prática tal qualidade.

A confusão entre Mentalismo, Paranormalidade e Ilusionismo, tem levado pesquisadores sérios a tentar diminuir a importância de se ter pensamentos positivos; mas estes são fundamentais para evitar as conseqüências desastrosas que acompanham o hábito de alimentar pensamentos negativos.

Sou Xenon, autor da página "Mentalismo - A Ciência do Poder da Mente" em www.mentalismo.net, que está no ar desde 2001. Gostaria de pedir que me ajudassem a divulgar a idéia de que Mentalismo não é Ilusionismo, como tenho solicitado em alguns lugares com o texto:

Mentalista
Um Mentalista é todo ser humano (qualidade normal) que usa conscientemente os poderes de sua mente para alterar sua realidade de saúde, bem-estar, relacionamentos e meio ambiente. Não pode jamais ser confundido com Ilusionismo, que é a técnica utilizada por mágicos de palco para iludir os sentidos dos espectadores, nem com paranormalidade que é a capacidade que algumas pessoas têm, ou dizem ter, relativa a poderes que vão além dos cinco sentidos.

Mentalismo não é ilusionismo. Gostaria que fosse divulgado que o uso da palavra MENTALISMO é inadequado para a prática de ilusionismo. A prática de mágica ilusionista não tem nada a ver com mentalismo nem com "magick".
A mágica ilusionista lida com a capacidade (admirável, diga-se de passagem) que o mágico tem de enganar os sentidos dos espectadores.

O Mentalismo é idéia criada há muito, pois os antigos já diziam (com Hermes Trismegisto) que "O Universo é Mental" sendo isto considerado o Princípio do Mentalismo, portanto, a mágica dos mágicos é outra coisa.

Se não fosse assim poderíamos chamar de "mentalista" o menino que compra numa loja alguns truques e passa a divertir seus coleguinhas.
Claro que não podemos comparar os Coperfields e Kardinis da vida com meninos, e eles são também mentalistas, quando usam o poder da mente para produzir efeitos materiais reais, mas a prática de suas mágicas não é Mentalismo, e sim, ilusão dos sentidos.
Mentalismo, enquanto tradução, ou versão, do Universo no nosso ambiente através da Mente, não é ilusão: é o reconhecimento da realidade transcendental, já delineado há muito por esotéricos, filósofos e alguns religiosos.

Xenon - o Mentalista. www.mentalismo.net
De Anónimo a 18 de Setembro de 2008 às 00:29
Fiquei chocado ao ver um magico ilusionista num
programa de Tv - Fazendo truque de baralho e se
dizendo MENTALISTA - Fiquei muito triste, por que
me disse Mentalista, desde criança nem sei como me clasifiquei assim - Pois no meu tempo não tinha
aonde buscar isso - Fui taxado de louco - Mais na verdade - Sempre acreditei no poder de minha mente e tenho muitas experiencias que comprovam
que estou certo. Na verdade MENTALISTA é a minha
religião. Que não é ilusionismo nem espetaculo, besta. pra mim é a verdade da vida. Deus Pai esta
na cabeça de cada um. //Veja o sinal da Cruz!!!!!
O poder da mente: È o segredo do Universo.
De Maria de Jesus a 21 de Outubro de 2008 às 16:00
oi anonimo, adorei o seu comentario, mentalismo não é nenhum espetaculo besta, é o poder de Deus em cada um de nós. Abraços.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Teosofia

. Uma história

. Mar do Diabo

. PES (Percepção extrasenso...

. Fantasmas (poltergeists)

. Telergia

. VISÃO DE PARAPSICOLOGIA A...

. Cientistas admitem a medi...

. Combustão humana espontân...

. Parapsicologia

.arquivos

. Junho 2006

. Março 2005

. Fevereiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds